Taremi sob aviso: Governo do Irão aponta às «celebridades que agitaram as chamas da revolução»

Irão 30.09.2022 17:30
Por Redação

Continua a escalar a tensão no Irão. Milhares de manifestantes têm saído às ruas de Teerão para protestar a morte de Mahsa Amini, às mãos da polícia da moral, por ter utilizado de forma considerada incorreta o hijab.


Ao longo da semana, várias celebridades iranianas têm-se colocado ao lado dos protestos, desde realizadores, músicos a atletas, com o principal destaque para a seleção iraniana, comandada por Carlos Queiroz, que escondeu os símbolos antes do particular com o Senegal. Além disso, jogadores como Sardar Azmoun ou Mehdi Taremi utilizaram as redes sociais para se mostrarem abertamente contra o regime de Teerão.


Situação que levou as autoridades a pronunciarem-se. Esta sexta-feira, Mohsen Mansouri, governador da província de Teerão foi bastante claro em declarações à agência ISNA: «Vamos tomar medidas contra as celebridades que agitaram as chamas da revoluação».


Já Gholamhossein Mohseni Ejei, um dos responsáveis pela justiça no país, foi mordaz na crítica: «Aqueles que se tornaram famosos com o nosso apoio, agora, quando as coisas ficaram difíceis, juntaram-se ao inimigo».

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias