The Last of Us Part 1: A versão definitiva de um clássico

Jogos 02.09.2022 08:04
Por David Villamarin

Quando a Naugthy Dog lançou The Last of Us em 2013 no fim do ciclo da Playstation 3 poucos poderiam imaginar que estaríamos perante um jogo desta dimensão e com o impacto que teve.


As aventuras de Joel e Ellie num mundo destroçado por um vírus que arrasou com a humanidade teve o efeito de conquistar o coração de milhões de gamers e da crítica, tendo o jogo recebido mais de 200 prémios. Posteriormente este jogo sofreu um remaster para a Playstation 4.



Passados quase 10 anos do seu lançamento inicial, a ND decidiu trazer de volta The Last of Us Part 1 e reconstruir o jogo do zero. O estúdio utilizou as capacidades gráficas da consola, de carregamento rápido e do comando para dar uma nova dimensão ao título. Talvez mais próximo da ideia inicial.


Com a Playstation 5 o jogador terá a oportunidade de escolher entre dois modos de visualização. Fidelidade, que aposta na resolução, com gráficos no máximo das capacidades da PS5, mas o jogo roda a 30 frames. Depois, temos o modo performance, onde tentaram encontrar um equilíbrio entre a resolução e a velocidade jogo, ou seja, atinge os 1440p com 60 frames. 



Naughty Dog procurou igualmente incluir opções mais evoluídas a nível de acessibilidade. Vai facilitar a navegação, descrições em áudio para cena, resposta tátil para o diálogo, controlos alternativos.


A utilização do comando Dualsense também não foi esquecido e é muito utilizado a nível das armas. O melhor exemplo será no uso do arco e flechas e forma como sentimos a pressão de puxar o arco para atirar com mais ou menos força.


A ND também explorou as capacidades sonoras da PS5 e o 3D áudio, que aumenta a imersão e tensão, especialmente se for jogado de noite e com headphones. Os barulhos dos monstros e dos passos dos inimigos é realmente emocionante.



Após ter escolhido o modo de jogo e arranca rapidamente vai perceber a evolução gráfica que as personagens sofreram. Joel primeiro e posteriormente Ellie estão bastante diferentes do que eram anteriormente, mais próximas da realidade. Os cenários e efeitos também sofreram «upgrades» e jogabilidade também está alguns degraus acima do passado. As cenas cinemáticas também estão vários níveis acima do original.

Para além de todos os detalhes a nível gráfico, sonoro e de jogabilidade, a história de The Last of Us Part 1 é um dos pontos fortes do jogo. Para aqueles que já jogaram já sabem o que vão encontrar, mas não deixa de ser uma boa aventura devido à qualidade do título. Agora, para todos aqueles que ainda não experimentaram, então é melhor estarem preparados para vivenciarem o percurso e crescimento da relação entre Joel, que era uma espécie de contrabandista, e Ellie, que inicialmente não era mais do que mercadoria que tinha de ser levada até um determinado ponto.



Pelo caminho o «gamer» vai ter a oportunidade de vivenciar a queda da humanidade, de todos os valores, da luta pela sobrevivência. Neste mundo praticamente não existem pessoas boas, apenas menos más. Para ter comida, água e armas, fazem de tudo. A violência e a luta pela vida é algo normal. Os monstros de diversos tipos que vamos encontrar em todo lado não é o pior. Isso diz tudo, porque os humanos neste jogo são capazes de cometerem atrocidades inacreditáveis.



Ao longo da jornada vamos ter a oportunidade de apanhar diferentes armas para facilitar a nossa vida e todas elas podem ser melhoradas, mas para isso o jogador também deve explorar todos os recantos para recolher materiais. Para além de armas, também temos habilidades, como curar mais rápido, perceber onde estão os adversários, diminuir o movimento das pistolas e caçadeiras, entre outras, que podem igualmente ser evoluídas.



Para além do jogo principal, TLOU Part I também traz a expansão Left Behind, onde vamos ter a história de Ellie e a sua amiga Riley. Vamos ficar a saber mais acerca do passado da protagonista, mas só deve ser jogada após terem terminado o jogo principal.


The Last of Us Part I é sem dúvida a versão definitiva de um jogo sensacional a todos os níveis. A Playstation 5 permitiu à Naughty Dog aliar à excelente história uma qualidade gráfica moderna, uma jogabilidade melhorada e aumentar a imersão com a evolução a nível do som e do comando. A ND deixa agora os jogadores na expetativa por mais capítulos desta «franchise», uma prequela ou a terceira parte. Mas, antes disso, esperamos um jogo multiplayer com este universo e em breve será lançada uma série na HBO.







Ler Mais

Últimas Notícias