Jogadores internacionais da NBA no Eurobasket - 2022 (artigo de Eduardo Monteiro, 80)

Espaço Universidade 01.09.2022 16:00
Por Eduardo Monteiro

A 41ª edição do Eurobasket, inicialmente marcada para 2021, teve que ser alterada para o período entre 1 e 18 de Setembro de 2022, face aos problemas surgidos com a pandemia do covid. A exemplo das duas edições anteriores, o evento decorrerá em 4 países (Alemanha, República Checa, Itália e Georgia) com a participação de 24 seleções nacionais distribuídas por 4 grupos. Assim, entre as 7 candidaturas apresentadas foram selecionadas para a organização deste evento as seguintes cidades: Colónia (Lanxess Arena -19.500 lugares); Praga (O2 Arena - 16.805 lugares); Milão (Mediolanum - 12.700 lugares); Tbilisi (Tbilisi Arena - 10.000 lugares). A fase final da prova será efectuada na cidade de  Berlim (Mercedes-Benz Arena - 14.500 lugares).


Sistema competitivo


Fase de Grupos


O actual sistema competitivo arranca com a disputa de uma fase preliminar de 4 grupos (6 seleções cada), apuradas da fase de qualificação e, posteriormente, do sorteio efectuado com base no ranking europeu. Todas as equipas do mesmo grupo jogam entre si, no período entre 1 e 8 de Setembro.

- Grupo A: Espanha, Montenegro, Turquia, Georgia, Bélgica e Bulgária;

- Grupo B: França, Lituânia, Eslovénia, Alemanha, Hungria e Bosnia;

- Grupo C: Grécia, Itália, Croácia, Ucrânia, Grã Bretanha e Estónia;

- Grupo D: Sérvia, República Checa, Polónia, Finlandia, Israel e Holanda.


Oitavos de final


Os primeiros classificados de cada grupo defrontam os posicionados no quarto lugar dos outros grupos e, por sua vez, os segundos classificados jogam com os terceiros. Todos os encontros são efectuados através de eliminatória directa. Os quintos e sextos classificados de cada grupo são eliminados da competição, pelo que o quadro competitivo fica reduzido a 16 equipas.


Eliminatórias:


(B2-A3), (A1-B4), (B1-A4), (A2-B3) (10 Setembro)

(C1-D4), (D2-C3), (C2-C3), (D1-C4) (11 Setembro)


Quartos de final


Eliminatória entre os 8 vencedores dos oitavos de Final.


Meias Finais


Apuramento entre os 4 vencedores dos quartos de final para a final do Eurobasket e disputa do 3º e 4º classificado.


3º e 4º Classificado (jogo entre os vencidos das meias finais).


Final do Eurobasket (jogo entre os vencedores das meias finais para atribuição do título de campeão europeu)


Calendarização


Fase de Grupos (1 a 8 de Setembro)


Oitavos de final (10 e 11 de Setembro)


Quartos de Final (13 e 14 Setembro)


Meias Finais (16 de Setembro)


Final e decisão do 3º e 4 classificado (18 Setembro)


Histórico das melhores classificações de sempre


Campeão (Medalha de ouro):

Espanha (2009, 2011, 2015), Lituânia (1937, 1939, 2003), Grécia (1987, 2005), Itália (1983, 1995), Alemanha (1993), Rússia (2017), Hungria (1955), França (2013) e Eslovénia (2019).


Vice-campeão (Medalha de Prata)

Sérvia (2009, 2017), Israel (1979), Polónia (1963); Turquia (2001), Bulgária (1957).


3º classificado (Medalha de Bronze):  Croácia (1993, 1994);

Outras classificações:


4º Lugar: Bélgica (1947), Holanda (1983); 5º Lugar: Estónia (1937, 1939); 6º Lugar: Ucrânia (2013), Finlândia (1967); 7º Lugar: República Checa (2015); 8º Lugar: Bosnia Herzegovina (1993); 11º Lugar: Georgia (2011); 13º Lugar: Grã Bretanha (2009, 2011, 2013) e Montenegro (2017).


Jogadores internacionais da NBA no Eurobasket


Os jogadores internacionais que actuam na NBA e possuem nacionalidade de um país europeu têm, este ano, a oportunidade de integrar as suas seleções na prova mais importante das competições europeias de basquetebol, o Eurobasket. A listagem que a seguir apresentamos inclui os atletas que se disponibilizaram para representar as suas seleções e que têm treinado e jogado no âmbito da preparação para a referida prova europeia. 


Alemanha: Franz Wagner (Orlando Magic), Dennis Schroder (Houston Rockets), Bosnia: Jusuf Nurkic (Portland Blazers); Croácia: Bojan Bogdanovic (Utah Jazz), Dario Saric (Phoenix Suns), Ivica Zubac (LA Clippers); Eslovénia: Luka Doncic (Dallas Mavericks), Vlatko Cancar (Denver Nuggets), Goran Dragic (Chicago Bulls); Espanha: Juancho Hernangomez (Toronto Raptors), Willy Hernangomez (New Orleans), Usman Garuba (Houston Rockets); Finlândia: Lauri Markkanen (Cleveland Cavaliers); França: Evan Fournier (NY Knicks), Theo Maledon (Oklahoma City), Rudy Gobert (Minnesota Timberwolves), Timothe Cabarrot (Atlanta Hawks); Georgia: Goga Bitadze (Indiana Pacers), Sandro Mamukelashvili (Miwaukee Bucks);  Grécia: Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks), Thanasis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks), Tyler Dorsey ( Dallas Mavericks); Israel: Deni Avdija (Washington Wizards); Montenegro: Marko Simonovic (Chicago Bulls);  Lituânia: Domantas Sabonis (Sacramento Kings), Jonas Valanciunas (New Orleans); Sérvia: Nikola Jokic (Denver Nuggets); Turquia: Cedi Osman (Cleveland Cavaliers), Alperen Sengun (Houston Rockets), Furkan Korkmaz (Philadelphia 76 ers); Ucrânia: Alex Len (Sacramento Kings), Svi Myhailiuk (Toronto Raptors).


Deste conjunto de mais de 3 dezenas de jogadores europeus que alinham nas diversas equipas da liga profissional norte americana (NBA), independentemente do valor desportivo que possuem, todos são considerados atletas talentosos do basquetebol só pelo simples facto de terem sido recrutados pelos clubes da NBA.

No entanto, deste lote de atletas internacionais de reconhecido valor, há 3 nomes que são considerados fora de série, quer dizer, já fazem parte do tradicional grupo de All Stars da NBA. Como ainda têm muitos anos pela frente na sua carreira desportiva, devem ficar na história como grandes referências da NBA e do basquetebol internacional.


All Stars

Luka Doncic (2,01m,104 Kg)

Luka Doncic nasceu na cidade de Ljubljana (Eslovénia). O seu pai foi jogador profissional de basquetebol na Eslovénia e o avô Radoslav Nesterovic jogou 12 anos na NBA, tendo sido campeão com a equipa dos San Antonio Spurs em 2005. Luka fez a sua estreia (16 anos de idade) na equipa principal do Real Madrid e, em 2018, foi uma peça fundamental na conquista do título da Euroliga. Na qualidade de jogador dos Dallas Mavericks foi eleito Rookie do Ano (2019-2020) tendo, também, sido sempre eleito para o jogo “NBA All Star Game” nas 3 épocas em que está na liga profissional norte americana. Na sua curta carreira na NBA regista uma média de 25,7 pontos, 8,4 ressaltos, 7,7 assistências e 33.3 minutos por jogo, em 199 encontros realizados, sempre no cinco inicial. Fez parte da seleção da Eslovénia que conquistou o título europeu em 2019.  


Giannis Antetokounmpo (2,11m, 110 Kg)

Filho de emigrantes Nigerianos, ele e 3 dos seus 4 irmãos nasceram em Atenas (Grécia). Devido às rigorosas leis gregas de nacionalização viveu até aos 18 anos como apátrida. Na qualidade de imigrantes os pais tinham dificuldade em arranjar emprego, pelo que Giannis e o irmão mais velho, Thanasis, ajudavam a família vendendo relógios, óculos de sol e bolsas nas ruas de Atenas. Começou a jogar basquetebol nos escalões de formação do Filathlikos (2007). Representou a seleção grega no Campeonato Europeu Sub-20 (2013) e estrou-se na seleção senior no Campeonato  Mundial (2014). Voltou a integrar a seleção senior no Eurobasket (2015) e no Mundial (2019). Na época de 2013-14, foi recrutado pelos Milwaukee Bucks, pelos quais já efectuou 656 jogos e  recebeu as seguintes distinções da NBA: Jogador que mais evoluíu (2017), Defensor do ano (2020), Jogador do ano (MVP) (2019, 2020), Campeão da NBA e MVP do playoff Final (2020), NBA All Star Game (2017, 2018, 2019, 2020, 2021, 2022), MVP do All Star Game (2021).


Nikola Jokic (2,11m, 129 Kg)

Jokic nasceu em Sombor (Sérvia) e começou a gostar de basquetebol através de jogos informais com os seus dois irmãos, 10 anos mais velhos do que ele. O mais velho, Strahinja, jogou basquetebol na Europa e o outro, Nemanja, jogou na Universidade de Detroit. Mais tarde, Nikola entrou para a escola de formação do clube Vojvodina Srbijagas, onde deu nas vistas pela sua habilidade aliada à estatura. Na primeira época jogou pelos juniores do clube Mega Vizura, subindo logo aos seniores onde começou a mostrar a sua qualidade no campeonato sérvio. Em 2013, fez parte da seleção da Sérvia (Sub-19) que ganhou a medalha de prata no respectivo Campeonato do Mundo. Foi nomeado MVP no  Torneio de Qualificação Olímpica efectuado em Belgrado. Entretanto, em 2014, foi selecionado no draft da NBA pela formação dos Denver Nuggets. Nas 7 épocas na NBA, ao serviço dos Denver, efectuou 527 jogos conduzindo a equipa aos playoffs em 2019, 2020, 2021 e 2022. Foi distinguido pela NBA como: NBA All Rookie Team (2016), Melhor jogador do ano (MVP) (2021, 2022), NBA All Star (2019, 2020, 2021, 2022).


Divirtam-se a acompanhar estes talentos e All Stars da NBA, integrados nas suas seleções nacionais, neste Eurobasket 2022 que, à partida, não tem nenhum favorito especial, mas que tem atletas que podem desiquilibrar nos jogos decisivos.


Eduardo Monteiro

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias