Venda de Cristiano Ronaldo também está a ser investigada pelo fisco

Juventus 03-12-2021 12:23
Por Redação

A Operação Prima, processo de investigação à Juventus que contou já com buscas aos escritórios por parte da autoridade tributária e motivou a apreensão de documentos referentes a alegadas mais valias para equilibrar demonstrações financeiras, conheceu esta sexta-feira novos contornos, ao ser revelado interesse nos contratos de rescisão de Cristiano Ronaldo.

 

As mais-valias e movimentações de mercado da Juventus nos últimos três anos começaram a ser investigados pelo Ministério Público de Turim por alegada falsificação das contas, estando também a ser estudado um alegado documento que provava que Ronaldo teria recebido salários de que o plantel tinha abdicado durante o tempo em que os campeonatos estiveram parados.

 

De acordo com a agência Reuters, foram determinadas novas  buscas porque existem novas suspeitas de prestação de falsas comunicações ao mercado. Já se admitia quinta-feira que Ronaldo, mas também o empresário Jorge Mendes, podem ser chamados a depor.

 

Nos últimos dia de agosto, depois de semanas em que se especulava a vontade de Ronaldo em sair, a Juventus comunicou um acordo para a transferência definitiva de Ronaldo para o Manchester United a troco de 15 milhões de euros, «com um impacto económico negativo no exercício de 2020/21 de 14 milhões de euros».

 

«Várias transferências de jogadores profissionais e os serviços prestados por empresários envolvidos nas transações estão a ser investigados», pode ler-se num comunicado da Juventus emitido na noite de quinta-feira «Houve um pedido relativo às ´transferências definitivas´ do exercício financeiro de 30 de junho de 2021 em relação aos valores económicos da alienação de Cristiano Ronaldo», concede-se.

Ler Mais
Comentários (10)

Últimas Notícias