Benfica perde na estreia da fase de grupos

Voleibol 01-12-2021 18:10
Por Célia Lourenço

O Benfica estreou-se no grupo D da Liga dos Campeões com derrota, por 0-3 (19-25, 16-25 e 23-25), em casa do vice-campeão russo, Zenit de São Petersburgo, que agora se estreou na prova em que os bicampeões portugueses tiveram de passar por três fases de qualificação até repetir história chegando à fase de grupos.

 

Com um início bastante equilibrado, estiveram empatados a 8-8 no set inaugural, os comandados de Marcel Matz viram os russos começarem a disparar no marcador, fruto de serviços poderosos sem que o Benfica conseguisse travá-los na receção, embora terminasse o parcial com mais pontos (3) no bloco do que Zenit.

 

No seguinte, o equilíbrio pautou o início do set, mas foi o Benfica quem esteve na frente (2-3), mas nunca com margem suficiente para respirar de alívio. Até porque o ritmo alucinante que os russos imprimiram tanto no serviço, aí Dmitrii Pashitskii que fechara o primeiro parcial foi preponderante, foi causando mossa, apesar dos ‘timeout’ pedidos por Marcel Matz para moralizar as tropas à medida que a desvantagem encarnada ia ganhando dimensão de nove pontos (21-12). O distribuidor Bernardo Westermann ainda surpreendeu no serviço, tal no set anterior, adiando o desfecho no saque e até com recurso ao olho de falcão, mas a um ponto de se colocar a ganhar por 2-0 não houve tecnologia que chegasse para o domínio anfitrião.

 

O Benfica entrou no terceiro set com o seis alterado – Matz fez entrar Pablo Nathan, Lucas França, Aaro Nikula que se juntaram ao líbero Ivo Casas, a Rapha e a Westermann – e uma vez mais o novo distribuidor das águias (Westermann) assumiu um papel preponderante para chegar ao empate (8-8), assistindo Nikula para novo equilíbrio (9-9). Foi assim que o Benfica ganhou fôlego, perante a ligeira baixa de intensidade do Zenit, e graças a Pablo Nathan passou para o comando do parcial (14-13), as oscilações na frente do marcador continuaram até um ‘timeout’ pedido pelo técnico finlandês Tuomas Sammuelvuo voltar a meter os russos na ordem. André Aleixo, Rapha e Nikula foram rostos da luta das águias na reta final, mas os voos não foram suficientes para o Benfica deixar a Rússia com uma vitória na estreia da fase de grupos.

 

Com 15 e 14 pontos, respetivamente, Dmitrii Pashitskii e Ivan Podrebinkin foram os melhores pontuadores do Zenit, Raphael Oliveira, com 12, foi quem mais pontos deu aos bicampeões portugueses.

 

Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias