«Sei qual é o meu papel na equipa e no clube»

Manchester United 23-10-2021 10:03
Por Redação

Um dos clássicos mais entusiasmantes do futebol inglês, o Manchester United-Liverpool, amanhã em Old Trafford, teve antevisão de Cristiano Ronaldo.

 

«Estou motivado para fazer as minhas coisas, deixar as pessoas felizes e a mim também. Gosto de jogar futebol», disse Cristiano Ronaldo, que avaliou a sua entrada e de outros reforços na equipa, e a necessidade de a equipa se adaptar.

«Estamos num momento de mudança. Cheguei eu, Varane, Sancho. A adaptação vai levar tempo, até o sistema em que jogamos, mas temos de pensar que tudo é possível. Ponho o coletivo em primeiro lugar, porque só assim conseguimos chegar aos prémios individuais. Todos devem saber o seu lugar, eu sei o meu papel na equipa, no clube. O meu trabalho é marcar golos, embora também tenha um papel defensivo, ajudar com a minha experiência para compreender o jogo. Se todos pensarem assim, no sacrifício pela equipa, seremos melhores», apontou em entrevista ao canal Sky Sports.

 

 

«Sei quando a equipa precisa da minha ajuda em termos defensivos, faz parte do meu trabalho. Há pessoas que não querem ver isso porque não gostam de mim, mas sejamos honestos, tenho 36 anos, já ganhei tudo, vou estar preocupado com quem diz coisas negativas sobre mim? Durmo bem à noite, de consciência tranquila. Podem criticar, mas vou continuar a calar muitas bocas e a ganhar», respondeu.

 

Ronaldo deu pormenores sobre a apresentação à equipa quando chegou e como escapou à praxe com um discurso: «Disse o que sentia no momento: que estava para ganhar. O clube é sinónimo de vitórias, não vim de férias. Disse-lhes que via muito potencial na equipa, jogadores jovens, que vinha para ajudar a construir. Não, não cantei, avisei que já tinha feito isso há anos. Os rapazes perceberam, foi uma bela noite.»

 

Não passou despercebido que Ronaldo saiu zangado há dias depois do empate com o Everton (1-1). «Não gosto de perder… Ah foi empate? Mas para mim, com todo o respeito, empatar com o Everton em casa é como uma derrota. Se calhar estou a ver mal, mas é uma das maneiras de me motivar ao longo da minha carreira. Vai haver sempre críticas, mas sempre fui assim e nesta idade já não vou mudar, não quero magoar ninguém», contou.

Ler Mais
Comentários (33)

Últimas Notícias

Mundos