Brasil-Argentina interrompido «deve ser decidido em campo»

FIFA 19-10-2021 09:17
Por Redação

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, espera que o Brasil-Argentina, suspenso há dois meses aos 5 minutos de jogo devido à intervenção das autoridades sanitárias brasileiras, seja decidido em campo.

 

A 5 de setembro, em São Paulo, a partida foi suspensa depois da entrada em campo de vários elementos das autoridades sanitárias, que reclamavam incumprimento dos protocolos covid-19 por parte de quatro jogadores argentinos, que teriam dado informações falsas sobre os locais de passagem e assim evitado a quarentena. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), acompanhada com elementos da polícia, alegou que quatro jogadores que atuam em Inglaterra - Giovanni Lo Celso e Cristian Romero, do Tottenham; Emiliano Martínez e Emiliano Buendia, do Aston Villa – teriam fornecido informações falsas ao entrarem no Brasil, por não terem revelado permanência em solo britânico nos 14 dias anteriores.

 

 

«É sempre bom decidir os jogos dentro de campo e não fora. Fornecer informações falsas não pode acontecer, nem uma partida ser interrompida daquela forma. É inaceitável e prejudica o futebol», defendeu numa conferência em Buenos Aires. Infantino está numa digressão pelas várias federações da América do Sul.  

 

«É preciso aguardar para ver o que os órgãos disciplinares da FIFA vão decidir», avisou.

 

À discussão no relvado seguiu-se o abandono da equipa da Argentina, que argumentou que tudo podia ter sido feito no hotel onde estavam há vários dias e que teria havido acordo da Conmebol para a realização do jogo. 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos