Jesus puxa por Everton

Benfica 15-10-2021 09:00
Por Nélson Feiteirona

Os 48 jogos, oito golos e dez assistências que Everton fez na época passada, de estreia no futebol português, poderiam bastar para considerar como certeira a contratação do internacional brasileiro, mas não para os adeptos do Benfica, para o clube e, em primeiro lugar, para quem nele apostou - e aposta - muito: o treinador.


O internacional brasileiro custou € 20 milhões (com o Grêmio a garantir 20% das mais-valias numa futura transferência), a sua cláusula de rescisão é de € 150 milhões e essas, só por si, são razões que justificam olhar insatisfeito para os 13 jogos (567 minutos em campo) e uma assistência que o brasileiro soma nesta temporada; ainda sem golos. Everton completou os 90 minutos em apenas dois jogos, com Arouca e Tondela, ambos de campeonato, e nas três partidas mais recentes praticamente não se viu: três minutos na vitória por 3-1 em Guimarães, não foi utilizado no duelo da Champions com o Barcelona e, no último jogo, com derrota na Luz frente ao Portimonense, entrou para jogar apenas um dos 90 minutos.


Mas Everton não é um jogador qualquer; pela aposta financeira e desportiva que representa. E é neste último aspeto que Jesus tem trabalhado de forma mais intensiva, aproveitando a paragem de quase duas semanas nas competições caseiras, para o enquadramento de jogos das seleções, para insistir na adaptação do talento de Everton às ideias que pretende para a equipa.


Leia mais na edição impressa e digital de A BOLA. 

Ler Mais
Comentários (43)

Últimas Notícias

Mundos