«Quando se faz algo de que se gosta, não é trabalho»

Atletismo 13-10-2021 09:11
Por Gabriela Melo

Dezenas de crianças e adolescentes não pouparam nas palmas a Patrícia Mamona que, no regresso aos treinos após duas semanas de férias, com o foco no recorde nacional do triplo salto e no pódio mundial na próxima época, partilhou a experiência dos Jogos Olímpicos de Tóquio na Feira Internacional de Ciência, a decorrer até domingo, nos jardins e Palácio Marquês de Pombal, Oeiras.


Sentados no auditório, uma enorme tenda colocada no jardim - cercada por outras tendas espalhadas pelos 48 mil metros quadrados da iniciativa, entregues a 100 parceiros (entrada gratuita, mas sujeita a marcação no site do evento) -, as crianças dormitavam, não desviavam os olhos do telemóvel, conversavam, mas não perderam pitada das intervenções da vice-campeã olímpica do triplo salto, recebida com entusiásticas palmas e gritinhos. Acompanhada do treinador José Uva, do professor de Performance e Psicologia do Desporto, Duarte Araújo, da nutricionista Cláudia Minderico e do diretor desportivo Pedro Roque, estes dois últimos ligados ao Comité Olímpico de Portugal, Patrícia Mamona não esteve sozinha a desfiar momentos de Tóquio na mesa-redonda sobre como a ciência e estas pessoas a ajudaram a obter a medalha.

 

Uma equipa multidisciplinar «tratou das partes mental, física, alimentação, treino, sono, biomecânica, de todos os detalhes e, por isso, havia confiança», conforme explicou o treinador da atleta, José Uva. «Estivemos a aprender, ganhamos experiência, fomos introduzindo cada área paulatinamente no treino e as coisas cresceram devagarinho.» Patrícia Mamona lembrou que «trabalhou muito» depois de descobrir a paixão a «jogar à mosca» quando tinha a idade dos jovens presentes na plateia. «Acima de tudo, sou muito organizada porque sei que cada uma destas partes é importante para o resultado final. Tal como família e amigos que contribuem para o equilíbrio geral. E quando se faz algo de que se gosta, não é trabalho», contou a atleta aos ouvintes, a quem aconselhou vivamente «a integrarem o desporto nas suas vidas».

 

Leia o artigo completo na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos