«Temos condições para vencer o jogo»

FC Porto 27-09-2021 13:49
Por Redação

Confrontado com o facto de o FC Porto não estar habituado a jogar contra equipas com mais qualidade, tendo em linha de conta a Liga portuguesa, Sérgio Conceição reconheceu que, provavelmente, a equipa vai defender mais do que atacar contra o Liverpool, mas garantiu um FC Porto preparado. 
    
«Vamos estar a atacar mas vamos ter mais momentos para defender. Se perdemos a bola no último terço, temos que perceber como equilibrar e reagir à perda. E depois há momentos em que vamos ter de defender num bloco mais baixo. O nosso processo defensivo passa pela mesma base, mas temos de ter em conta o contexto. Vamos ter que estar organizados no processo defensivo e isso é tudo pensado. Não apenas para este jogo, mas para todos. Olhamos para todos os pormenores», assumiu.
 

Sobre o trajeto praticamente imaculado na Liga dos Campeões em casa, Conceição destaca o trabalho e a presença de adeptos que dá outra força à equipa: «Deu-me um bocadinho moral e isso é importante [risos]. É um trajeto fantástico. De excelência. Em casa apenas perdemos com o Besiktas. Isso é bom. É sinónimo de trabalho. Os adeptos dão uma força extra. Não sou um treinador-adepto. Isso não existe. Mas tenho um sentimento de grande paixão. São muito importantes. Se o estádio estiver cheio, melhor ainda.»
 

Questionado sobre se espera um jogo mais aberto do que com o Atlético de Madrid, Sérgio Conceição não quis fazer comparações: «Vai ser um jogo completamente diferente. As ideias de jogo são completamente distintas. Temos condições para vencer o jogo. Os jogos são todos complicados. Não viram o jogo com o Gil Vicente?» 


«Melhor equipa do mundo»
 

Instado a falar sobre o que mudou desde 2019, últimos jogos entre FC Porto e Liverpool, que os ingleses venceram, por 2-0 e 4-1, Sérgio Conceição rejeitou fazer comparações: «Aquilo que é a identidade do Liverpool não mudou. Para mim, o Liverpool é a melhor equipa do mundo em alguns momentos do jogo. É uma equipa forte, superagressiva na recuperação de bola, com preenchimento de espaços. O Liverpool tem muitos pontos fortes e cabe a nós explorar as fragilidades.» 


Depreende-se, então, que o facto de o FC Porto ser menos favorito pode ajudar?
«A responsabilidade é sempre máxima. Se fizer essa pergunta aos adeptos, eles não vão pensar dessa forma. Vamos sempre dar o máximo, mas estamos cientes da dificuldade deste grupo. Estamos num grande clube. Há vários fatores que podem interferir. Jogamos com pressão. Faz parte da cultura do clube e desta vivência na Liga dos Campeões. Temos o presidente mais titulado do mundo. Cabe a mim dar a melhor resposta possível. Antes do presidente estar aqui, passavam-se anos sem se ganhar nada», respondeu Sérgio Conceição.  

 

 

Ler Mais
Comentários (4)

Últimas Notícias

Mundos