Ferroviário da Beira vence e pressiona líder Black Bulls

Moçambique 20:37
Por Alexandre Zandamela, Maputo

Quando, este domingo, se fizer ao relvado da Liga Desportiva de Maputo, o líder Black Bulls estará pressionado e a jogar impreterivelmente para o triunfo, sob pena de, em caso de derrota, estar bem apertado – diferença da apenas dois pontos – pelo Ferroviário da Beira, seu mais direto perseguidor, a somente cinco jornadas para a conclusão do Campeonato Moçambicano de Futebol da 1.ª Divisão (Moçambola).

 

É que, destemidamente, os locomotivas do Chiveve foram, este sábado, ao Estádio da Machava derrotar o Ferroviário de Maputo por 1-0, resultado efusivamente festejado pelo técnico Akil Marcelino, pois sabe que se mantêm intactas as suas aspirações de chegar ao título e, consequentemente, cada vez mais acesa a discussão com os “touros” do português Hélder Duarte.

 

No primeiro embate do Moçambola com público, após autorização para o efeito decretada pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, na passada quinta-feira, globalmente, a turma da capital esteve melhor em todos os capítulos: maior posse de bola e maior quinhão de oportunidades claras de chegar ao golo, contudo, a esbarrar com uma defesa que sempre soube se sair bem.

 

Aos 52 minutos, aconteceu o momento único do desafio: o golaço de João - de fora da área, na excelente execução de um livre, levando a bola a anichar-se junto ao poste direito da baliza do guarda-redes Frank, cujo esforço para deter o esférico foi debalde.

 

Era um golo que marcava, igualmente, a primeira derrota do Ferroviário de Maputo no Vale do Infulene e também uma vingança dos beirenses, que, na primeira volta, haviam perdido pelo mesmo resultado, no seu terreno.

 

Numa outra partida, disputada no Alto Macassa, a Associação Desportiva de Vilankulo levou de vencida o Ferroviário de Nampula, do português Nélson Santos, por 2-0, golos de Beto Maravilha e Parkim, este último na cobrança de uma grande penalidade.

Enquanto a AD Vilankulo se redimiu da sua imprudência, ao utilizar indevidamente o jogador Valter, que tinha sido punido com um jogo de suspensão, facto que lhe levou à derrota administrativa no embate em que havia empatado (1-1) com o Incomáti,  os locomotivas da capital nortenha marcaram passo na sua luta pela manutenção, sendo que as próximas jornadas serão decisivas para este seu desiderato.

 

Quem continua na corda bamba é o Desportivo de Maputo, abaixo da linha de água. Os alvinegros perderam, sexta-feira, na receção ao campeão Costa do Sol, na abertura da 21.ª jornada do Moçambola.

 

Entretanto, para este domingo, para além do apetecível Liga Desportiva de Maputo-Black Bulls, destaque para o jogo entre União Desportiva do Songo e o sensacional Ferroviário de Lichinga, que se bate tenazmente pelo terceiro posto.

 

Em Nacala, os locomotivas locais recebem o lanterna vermelha Textáfrica do Chimoio, enquanto o Matchedje de Mocuba terá pela frente o Incomáti de Xinavane.

 

Jogos da 21.ª jornada:

 

Desportivo de Maputo-Costa do Sol                   0-1

Ferroviário de Maputo-Ferroviário da Beira        0-1

AD Vilankulo-Ferroviário de Nampula                 2-0

 

DOMINGO:

 

Liga Desportiva de Maputo-Black Bulls

UD Songo-Ferroviário de Lichinga

Ferroviário de Nacala-Textáfrica do Chimoio

Matchedje de Mocuba-Incomáti de Xinavane

 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos