Death Stranding Director’s Cut chegou à Playstation 5

Jogos 24-09-2021 17:45
Por Redação

Quase dois anos depois do lançamento de Death Stranding na Playstation 4 chega agora a versão Diretctor´s Cut à Playstation 5. O jogador está de regresso a um mundo pós-apocalíptico, onde caiu a barreira entre o mundo dos vivos e dos mortos, onde a sociedade está em risco, sem ligações e à beira da extinção. O jogo já pode ser adquirido nos habituais locais de venda e na PS Store

 

Todos aqueles que vão ter acesso à Death Stranding Diretctor´s Cut na Playstation 5 vão perceber rapidamente que o estúdio Kojima Productions utilizou as capacidades da nova consola da Sony. Melhorou a resolução, a qualidade gráfica, o detalhe das animações, efeitos e a utilização do comando Dualsense aumentam para outra dimensão a imersão do jogo.

 

 

Embora a evolução gráfica salte à vista, as capacidades do Dualsense encaixam na perfeição neste jogo. Quando caminhamos pelos rios, pela neve, pelas montanhas, a subir e descer montanhas parece que estamos a sentir tudo nas palmas das nossas mãos. Quando estamos a agarrar a carga que temos de transportar de um sítio para o outro, o equilíbrio, a resistência que sentimos de volta. Também a utilização das armas foi melhorada.

 

É claro que som e o 3D áudio não foi esquecido. É possível notar diferença no choro do bébé BBs e quando começa a tocar as músicas da banda sonora deste jogo, que tem mais algumas novidades, realmente é uma experiência diferente. Andar num mundo desolado, inóspito, sozinho e de repente começa a tocar músicas que encaixam perfeitamente naquilo que estamos a vivenciar. É um jogo diferente e que consegue transmitir emoções pouco usuais no mundo videojogos.

 

 

O jogo traz novidades que não estão nas outras versões. Temos o campo de tiro e o «Fragile Circuit». No primeiro e se tivermos o jogo gravado da versão PS4 teremos acesso às armas, caso contrário apenas teremos a granadas de sangue para utilizar. Qualquer arma que tenhamos pode ser utilizada aí, onde termos a possibilidade de praticar e melhorar as nossas capacidades. A segunda novidade é a possibilidade de fazer corridas pelo continente devastado.

 

 

Existe também bastante novo equipamento que irá facilitar a longa jornada através dos Estados Unidos. Temos a «Chiral Bridges», que são pontes de vidro e quando estamos nelas não podemos ser atacados pelo inimigos Mules, mas temos de ser rápidos a passar por elas. O «Buddy Bot» que é um pequeno robô que está ao teu lado e pode levar equipamento. As catapultas para cargas, que permitem lançar equipamento através de terreno que temos dificuldades para passar e não sofrem dano. Também vamos ter a oportunidade de construir rampas, que nos permitem saltar obstáculos com, por exemplo, a moto.

 

 

Todos aqueles que vão experimentar pela primeira vez o jogo podem ficar algo confusos no início, mas rapidamente vão perceber a mecânica do jogo, que passa por transportar mercadoria do ponto A para o ponto B. É claro que as coisas não vão ser assim tão simples. Não só porque é difícil carregar a carga pelos caminhos tortuosos que vamos encontrar, mas também devido ao facto de não estarmos sozinhos. Para aumentar a imersão de Death Stranding ele deve ser jogado de noite. Preparem-se para alguns sustos, para a frustração de perder a carga, para alegria de conseguirem alcançar o objetivo e para uma experiência difícil de encontrar.

 

Ler Mais

Últimas Notícias

Mundos