«Quero ficar na história do clube»

Belenenses SAD 22-09-2021 07:53
Por Miguel Mendes

Chegou no último dia de mercado mas depressa marcou posição. Safira já conquistou um espaço no ataque de Petit e mostrou-se preparado para a nova etapa na carreira. Aos 26 anos, após uma época positiva no Londrina (Brasil), onde era uma das figuras na equipa, o brasileiro acredita que esta foi a altura ideal para deixar o Brasil.


«Era o momento certo. Aos 17 anos fui para Itália, para o Benevento, mas foi uma decisão precipitada. Agora estou mais maduro e não posso deixar escapar esta oportunidade. Fui muito bem recebido e sinto enorme felicidade. Muitos jogadores lutam a vida toda por uma oportunidade destas», desabafou o avançado, a quem lhe foi retirado o golo diante do Gil Vicente [foi atribuído ao guarda-redes Giorgi Aburjania]: «Fiquei frustrado, sim. Um avançado espera um jogo todo por um lance daqueles, saltei e ganhei de cabeça, se não fosse assim nunca seria golo. Era um pouco de bom senso... mas bola para a frente, vou trabalhar para fazer mais.»


Impressionado com o «equilíbrio» da Liga, admirador confesso de Ronaldo, o Fenómeno, Safira assinou por três épocas com os azuis. As perspetivas de futuro, essas, são as melhores.


«Procuro viver o presente, evoluir a cada dia que passa, mas quem sabe...gostaria de deixar o meu nome marcado na história do clube. Esse caminho vai ser importante. Sei que já jogaram no Belenenses SAD avançados brasileiros importantes, como Deyverson e outros; é um peso, mas também desafio importante para me tentar superar», desejou.
 

Leia na íntegra na edição impressa ou digital de A BOLA. 

Ler Mais
Comentários (29)

Últimas Notícias

Mundos