«Rivais que reconhecem mutuamente a grandeza do outro»

FC Porto 24-07-2021 08:58
Por Pascoal Sousa

Era o episódio mais aguardado do programa Ironias do Destino. Uma viagem pelos 39 anos de Pinto da Costa na presidência do FC Porto, desta vez filmado num camarote do Estádio da Luz, na tarde de 6 de maio, pouco antes dos dragões defrontarem o Benfica, num jogo que terminou empatado a uma bola. A polémica estalou  no universo encarnado porque Pinto da Costa teve a autorização do antigo líder do Benfica, Luís Filipe Vieira, para gravar ali o episódio, dedicado ao mágico ano de 2011 (em que, com André Villas-Boas, o FC Porto ganhou Liga, Supertaça, Taça de Portugal e Liga Europa). O 25.º campeonato foi alcançado na Luz - ficaram famosas as imagens das celebrações dos jogadores às escuras e com a rega ligada.


Pinto da Costa foi, no mínimo, diplomático. «O Benfica é o grande clube que todos sabemos, um é o grande clube de Lisboa, outro é o grande clube do Porto e como é normal em todos os países entre a capital e a segunda cidade há sempre uma grande rivalidade, como o Barcelona e o Real Madrid», disse. «Ao longo da história têm sido verdadeiramente rivais, mas não podemos esquecer que já é tradicional um entendimento entre os clubes: o FC Porto inaugurou o Estádio da Luz, o Benfica o das Antas e o rebaixamento também o Benfica foi lá jogar, assim como o FC Porto jogou quando foi a construção do terceiro anel. Isto mostra que os clubes se respeitam e reconhecem mutuamente a grandeza do outro», destacou.

 

Leia o artigo completo na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (103)

Últimas Notícias

Mundos