Condenadas 16 pessoas à morte por queimarem viva denunciante de assédio sexual

Bangladesh 10:49
Por Redação

Um tribunal do Bangladesh condenou esta quinta-feira 16 pessoas à morte pelo homicídio de uma jovem de 19 anos, queimada viva depois de se queixar de assédio sexual cometido pelo diretor da escola islâmica onde estudava.

 

A morte de Nusrat Jahan Rafi desencadeou uma onde de protestos no país. 

 

Os réus, onde está a professora de Nusrat e três colegas da escola, foram julgados desde junho por um tribunal especial no distrito de Feni.

Ler Mais

Últimas Notícias