Saiba o valor da indemnização que o Shakhtar está a pedir à FIFA

Ucrânia 19.07.2022 11:45
Por Redação

O Shakhtar Donetsk recorreu ao Tribunal Arbitral do Desporto (CAS) para pedir uma indemnização à FIFA, no valor de €50 milhões, por ganhos de transferência perdidos face à permissão dos jogadores estrangeiros em suspenderem unilateralmente os respetivos contratos.

O The Athletic teve acesso exclusivo aos documentos que o clube ucraniano — 13 vezes campeão desde 1992, na era independência pós-soviética desde 1992 — apresentou a Matthieu Reeb, diretor-geral do CAS, na Suíça, a justificarem que perderam a possibilidade de transferir quatro jogadores estrangeiros, pelo valor total de €50 milhões.
 

Recorde-se que a FIFA anunciou, a 21 de junho, que jogadores e treinadores estrangeiros estavam autorizados a suspender os contratos de trabalho com clubes ucranianos até 30 de junho de 2023, na sequência da invasão da Rússia à Ucrânia.

No caso do Shakhtar, o clube tinha 14 estrangeiros no plantel e, no dia seguinte, ao anuncio da FIFA, numa carta endereçada ao presidente  Gianni Infantino, o CEO do emblema ucraniano, Sergei Palkin, já havia dado conta da situação: «Por causa da decisão da FIFA, o Shakhtar perdeu a hipótese de transferir quatro jogadores estrangeiros pelo valor total de cerca de €50 milhões.»


«Todos acreditam que somos uma família do futebol, mas esta decisão acabou por riscar esse slogan. Não somos uma família do futebol porque ninguém se importa com os clubes ucranianos. É uma pena, mas a FIFA não se importa connosco», acrescentou Palkin, em declarações ao The Athletic.

Ler Mais
Comentários (6)

Últimas Notícias