FC Barcelona antecipa encaixe de cinco milhões de euros através de cortes na massa salarial

Desporto 01-10-2021 18:20

No dia 17 de fevereiro de 2022, o clube apresentará à assembleia-geral ordinária dos sócios uma redução de até 784 milhões de euros nas despesas operacionais, com uma redução de 31% na massa salarial desportiva, principalmente devido às transferências de Messi e Griezmann.

João Tereso Casimiro

O clube catalão espera encerrar a temporada 2021/22 com ganhos de cinco milhões de euros e lucro operacional de 765 milhões de euros, o que significará um aumento de 21% em relação à temporada 2020/21, avança a imprensa espanhola.

No dia 17 de fevereiro de 2022, o clube apresentará à assembleia-geral ordinária dos sócios uma redução de até 784 milhões de euros nas despesas operacionais, com uma redução de 31% na massa salarial desportiva, principalmente devido às transferências de Messi e Griezmann, bem como acordos para modificar as condições salariais dos jogadores que permanecem no plantel.

Por outro lado, o clube detalhou que as restantes despesas apresentam acréscimos em resultado do aumento dos custos derivados da reabertura das instalações e dos custos necessários para iniciar todas as operações de jogos, de acordo com o “Cinco Días”.

O FC Barcelona espera terminar o ano com um resultado operacional negativo de 19 milhões de euros, que espera compensar com a obtenção de um resultado financeiro líquido positivo de 23 milhões de euros. Adicionalmente, o clube explicou que o resultado será obtido “graças à recuperação das receitas provenientes da reabertura das instalações do clube, especialmente para os jogos no Camp Nou, onde se prevê uma recuperação progressiva do atendimento”. O clube catalão também prevê “um aumento da receita na parte comercial, com a reabertura das lojas físicas”.

A 30 de junho de 2021, a dívida líquida ascendia a 680 milhões de euros, enquanto o total dos investimentos realizados no desenvolvimento do Espai Barça e outros investimentos extraordinários era de 122 milhões de euros, pelo que a dívida ajustada ascendia a 558 milhões de euros.

O FC Barcelona terminou o exercício de 2020/21 com lucros operacionais de 631 milhões de euros, 26% menos que em 2019/20, quando este valor se fixou em 855 milhões de euros. Por último, as perdas foram de 481 milhões de euros após impostos, decorrentes da redução do volume de gastos gerados.

As despesas operacionais na temporada passada aumentaram 19% para 1,1 mil milhões de euros. Em comunicado, o FC Barcelona explica que foi necessário “prever um aumento das provisões fiscais, legais e trabalhistas, em decorrência do reconhecimento de certos passivos que não haviam sido reconhecidos anteriormente e seguindo as recomendações estabelecidas para a due diligence”, detalhou o clube.

Ler Mais