Portugal defende título europeu com plantel avaliado em 830 milhões de euros

Desporto 20-05-2021 21:09

Fernando Santos escolheu os 26 jogadores que irão defender o título europeu a partir de 11 de junho e o JE fez as contas à valorização dos jogadores. É no meio-campo onde está a maior valorização deste plantel com os 'príncipes' de Manchester a liderarem as avaliações, de acordo com o Transfermarkt.

José Carlos Lourinho

A Seleção Portuguesa, campeão europeia em título, vai defender a estatuto conquistado em 2016 com uma equipa avaliada em 829,5 milhões de euros, de acordo com o site Transfermarkt.

Fernando Santos anunciou esta quinta-feira os 26 convocados para o Euro 2020. Portugal, ainda campeão europeu em título, viaja para Budapeste a 10 de junho, está no Grupo F e vai defrontar Hungria (15 de junho às 17h00 em Budapeste), Alemanha (19 de junho às 17h00 em Munique) e França (23 de junho às 20h00 em Budapeste.

Na baliza, estão três guarda-redes que juntos estão avaliados em 38 milhões de euros: Rui Patrício, jogador do Wolverhampton, ostenta um valor de mercado de 10 milhões de euros e vai enfrentar a séria concorrência de Anthony Lopes, titular do Lyon, avaliado em 16 milhões de euros. Rui Silva, guarda-redes do Granada, é o mais jovem dos três (27 anos) e está avaliado em 12 milhões de euros.

Defesa é a menos valorizada

A defesa é o setor mais comedido em termos de valor, de acordo com o site Transfermarkt. Com uma valorização global de 214,5 milhões de euros, Rúben Dias (70 milhões de euros) e João Cancelo (50 milhões de euros), dois campeões de Inglaterra pelo Manchester City, inflacionam a defesa de Portugal. Ainda nas alas, Nelson Semedo surge valorizado em 32 milhões e do lado esquerdo encontramos Raphael Guerreiro (35 milhões) e o jovem Nuno Mendes, avaliado em 25 milhões de euros. Os centrais campeões da Europa em 2016, Pepe e José Fonte, surgem com uma avaliação de 1 milhão e de 1,5 milhões, respetivamente.

Bruno Fernandes, o mais valioso dos 26

O meio-campo que Portugal vai levar ao Europeu é o setor com maior valor de mercado desta Seleção, com uma avaliação de 312 milhões de euros. Os ‘príncipes’ de Manchester, Bruno Fernandes, avaliado em 90 milhões e Bernardo Silva com um valor de 70 milhões, dão peso económico a este meio-campo que ainda conta com Rúben Neves (50 milhões), Renato Sanches (28 milhões), Danilo Pereira (24 milhões). Num outro patamar de avaliação surgem João Palhinha (15 milhões), Sérgio Oliveira (16 milhões) e William Carvalho (15 milhões). João Moutinho, o veterano médio do Wolves, está avaliado em 4 milhões.

265 milhões ao ataque

O setor atacante de Portugal está avaliado pelo site Transfermarkt em 265 milhões com João Félix, avançado do Atlético de Madrid, a surgir com a maior valorização: 80 milhões de euros. Apesar dos 36 anos, este site de avaliação de futebolistas reconheceu a excelente época de Cristiano Ronaldo, a quem atribui uma avaliação de 50 milhões de euros. Mas são muitas as armas atacantes ao dispor de Fernando Santos: André Silva (42 milhões), Diogo Jota (40 milhões), Rafa Silva (23 milhões), Gonçalo Guedes (15 milhões) e a grande surpresa dos 26: Pedro Gonçalves (15 milhões).

 

Ler Mais