Sporting CP. Plantel valorizou 21% esta época. Entrada direta na Champions rende 23 milhões

Desporto 12-05-2021 07:35

O talento da formação foi uma das grandes apostas do Sporting CP para a presente temporada, algo que suscitou desconfiança por parte dos analistas do futebol, por considerarem que o "fosso" para os rivais era demasiado grande para ser combatido com jogadores jovens. Mas Rúben Amorim, também ele um jovem treinador, não só discordou de tais afirmações, como colocou em prática aquilo que sempre foi a estratégia dos 'leões' desde a criação da Academia, em 2002.

João Tereso Casimiro

Volvidos 19 anos o Sporting CP volta a ser campeão nacional de futebol depois de na terça-feira ter derrotado o Boavista no estádio de Alvalade. Um título que permite ao clube respirar melhor financeiramente com a entrada direta na ‘Champions’ e a valorização dos seus jogadores.

O talento da formação foi uma das grandes apostas do Sporting CP para a presente temporada, algo que suscitou desconfiança por parte dos analistas do futebol, por considerarem que o “fosso” para os rivais era demasiado grande para ser combatido com jogadores jovens. Mas Rúben Amorim, também ele um jovem treinador, não só discordou de tais afirmações, como colocou em prática aquilo que sempre foi a estratégia dos ‘leões’ desde a criação da Academia, em 2002.

Valorização do plantel

Segundo os dados do “Transfermarkt”, o plantel do Sporting valorizou mais 21%, estando agora avaliado em 185,1 milhões de euros, face aos 153,8 milhões de euros registados no início da temporada. Apesar da percentagem não parecer significativa, a avaliação do plantel leonino contemplava o jogador brasileiro Wendell, que acabaria por ser vendido por 20,3 milhões de euros para os russos do Zenit.

Praticamente todos os jogadores viram o seu valor de mercado aumentado, com destaque para Nuno Mendes que passou a estar avaliado em 25 milhões de euros face aos 12 milhões de euros no inicio da época. Seguem-se Pedro Porro, que passou de 17 para 19 milhões de euros e João Palhinha que passou de nove para 15 milhões de euros.

‘Champions’ rende 23 milhões de euros

A entrada direta na Liga dos Campões, já garantida pelos ‘leões’, valem aos cofres do clube um encaixe de 23 milhões de euros. Pela presença na liga milionária o Sporting CP garantiu um prémio de participação imediato de 15,25 milhões de euros, ao qual se acrescenta um valor de oito milhões de euros respeitante à posição no ranking de clubes. Caso as equipas que estão à frente do clube leonino no ranking da UEFA não se qualifiquem para a Liga dos Campeões, o prémio pode subir.

Parceria com a Macron chega ao fim. Nike é o próximo patrocínio

A produção dos equipamentos do Sporting CP esteve a cargo da italiana Macron desde 2014, tendo renovado em 2017 o acordo até 2021. Apesar dos valores envolvidos não terem sido revelados, a imprensa desportiva avançou que, em 2021, os ‘leões’ não vão renovar com a marca de artigos desportivos italiana, afirmando que a norte-americana Nike é a escolhida.

Um dos principais objetivos do clube é que o patrocínio possa gerar maior liquidez que o atual, principalmente por ter uma maior representatividade no mercado internacional, onde os leões se querem estabelecer, à boleia da formação.

Ruben Amorim – o jovem treinador que tomou a primeira liga portuguesa de “assalto”

Rúben Amorim estreou-se no comando técnico do SC Braga com uma vitória por 7-1 sobre o Belenenses SAD a 4 de janeiro de 2020. Desde então, as boas prestações pelos arsenalistas frente aos ditos “três grandes” do futebol nacional, valeram-lhe reconhecimento que culminaria numa transferência recorde para o Sporting CP, por 10 milhões de euros, antes do final da temporada.

O treinador de 36 anos fez então uma revolução no plantel leonino com uma aposta clara na juventude da academia que serviu para complementar a qualidade dos jogadores internacionais e dar solidez a uma equipa que, nos últimos tempos, não teve a consistência necessária para se apresentar como um dos verdadeiros candidatos ao título.

Após a conquista da Taça da Liga, o primeiro troféu de Amorim ao serviço dos ‘leões’, repetindo o feito que já tinha alcançado no SC Braga, trouxe a esperança que muitos adeptos, descontentes com os valores da transferência, depositavam na capacidade da equipa.

Sucesso no futebol não evitou resultado negativo de 6,9 milhões de euros no primeiro semestre

A Sporting SAD registou um resultado líquido negativo de 6,9 milhões de euros no primeiro semestre da temporada 2020/21, de acordo com os resultados apresentados em fevereiro deste ano. A Sporting SAD fechou o primeiro semestre da época desportiva de 2020/21 com um volume de negócios de 61,8 milhões de euros, o que representa uma redução de 32% face ao período homólogo.

“Num ano “normal”, sem o efeito da pandemia, os resultados agora apresentados seriam positivos, não se verificando a forte contração no mercado de transferências e a quebra significativa dos resultados operacionais sem transações de jogadores”, esclareceu a SAD.

Um dos fatores que mais contribuiu para o resultado negativo foi o facto do Sporting CP, tal como os outros clubes, não poder contar com a venda dos lugares anuais (Gamebox), bilheteira jogo a jogo, do corporate (camarotes e business seats) e “afectando drasticamente outras linhas de receita como é o caso do merchandising, visitas e eventos, entre outras”.

A pandemia teve um efeito devastador em todos os clubes de futebol e, como seria de esperar, o Sporting CP não foi exceção. Prova disso foi que no relatório de contas apresentado no inicio da temporada passada, com números resultantes da época anterior, a SAD do clube leonino registou lucros de 12,5 milhões de euros, devido ao recorde no volume de negócios, que se cifrou em 175,5 milhões de euros no período entre 1 de julho de 2019 e 30 de junho de 2020.

Para tal contribuíram decisivamente os 106,9 milhões de euros obtidos através da transferência de alguns dos melhores futebolistas do plantel, como Bruno Fernandes (por um montante fixo de 55 milhões de euros, ao qual acrescem 25 milhões variáveis dependentes de objetivos desportivos do médio internacional, agora no Manchester United), Raphinha, Thierry Correia e Bas Dost.

Ler Mais