Viagem às origens de Enzo: «Quando não jogava ficava furioso»

Argentina 29.11.2022 16:28
Por Francisco Vaz de Miranda

O jornal argentino Clarín viajou até às origens de Enzo Fernández, médio que se tem destacado esta época no Benfica e que ganhou enorme mediatismo nos últimos dias, depois do grande golo que marcou ao México, na vitória da Argentina, por 2-0, no Mundial do Catar.


Nascido a 17 de janeiro de 2001, o médio deu os primeiros pontapés na bola no modesto La Recova, numa altura em que o seu pai, Raúl Fernández, treinava a equipa de iniciados. «O Enzo ficava furioso quando não jogava e, às vezes, até ia jogar para o escalão acima, não queria perder um único jogo», disse ao Clarín o presidente do La Recova na altura, Agustín Ardiles.


Depois de uma infância humilde, Enzo chegou ao River Plate, um dos maiores clubes da Argentina, depois de Pablo Esquivel, um treinador de uma equipa que defrontou o La Recova e que também era olheiro do River, o ter indicado ao emblema de Buenos Aires.


No início no River Plate, Enzo sentiu dificuldades de adaptação, sobretudo porque, fisicamente, estava muito atrás dos restantes colegas de equipa. Por isso, treinava-se sozinho mesmo fora da altura de competição.


Enzo de nome pela veneração da família ao River Plate e a Enzo Francescoli, o número 13 das águias promete encaixe financeiro milionário ao clube da Luz e deverá saltar para a titularidade do meio-campo argentino no jogo com a Polónia, da terceira jornada do Mundial.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal