Jogador acusado de tentar agredir árbitra já conhece pena

Brasil 17-05-2022 09:19
Por Redação

A final do campeonato pernambucano, no início de maio, ficou marcada por um momento em que um jogador do Náutico quase agrediu a árbitra após ser expulso aos 22 minutos de jogo.

 

Alertada pelo VAR e depois de visionar uma agressão a um jogador do Retrô, a juíza Deborah Correia mostrou o vermelho a Jean Carlos, que resolveu confrontar a juíza, obrigando a árbitra a afastá-lo, primeiro, e recuando depois, com o médio a ter de ser agarrado pelos colegas.

 

Recorde o momento:

 

 

Mais tarde pediria desculpa, mas Jean Carlos foi agora suspenso por 10 jogos, depois de sessão em tribunal. Porém, a pena será cumprida no campeonato pernambucano da próxima época, pelo que o jogador fica livre para jogar poder representar o Náutico. Não foi ainda tida em conta a acusação de tentativa de agressão, e que previa punição mínima de 90 dias. O jogador corria o risco de não jogar pelos próximos três meses.

 

O jogador reiterou que não tentou agredir a árbitra, apenas demonstrar que não tinha feito falta com o cotovelo sobre um adversário, mas Déborah Correia testemunhou que se sentiu ameaçada. «Procurei dar dois, três passos para trás e estiquei o meu braço como forma de reflexo, como autodefesa. Se não ele viria até mim e eu iria cair para trás, sentada. O vídeo mostra a possível agressão, tanto que ele teve que ser contido pelos outros jogadores», referiu.

Ler Mais
Comentários (11)

Últimas Notícias

Mundos