Chiquinho Conde contra a saída de adjunto português

Moçambique 12.06.2022 17:01
Por Álvaro da Costa, Maputo

O selecionador moçambicano, Chiquinho Conde, saiu em defesa da continuidade do seu adjunto Tiago Matos, que está em processo desvinculação de contrato depois de o jovem treinador português ter passado por problemas burocráticos que o impediram de obter visto de trabalho


Chiquinho Conde, em declarações ao jornal online Lance, sublinhou a importância de Tiago Matos na equipa técnica: «Ele faz parte do núcleo de treinadores que compõem a equipa técnica. Ele também pensou neste projeto, nos métodos de trabalho para a equipa e definimos conjuntamente o modelo de jogo, por isso esta vitória vai também para o Tiago Matos que vai continuar espiritualmente neste grupo. Quiçá ele um dia possa voltar, porque seria uma mais-valia. Todos somos poucos para o que pretendemos, visto que uma equipa técnica tem de ser multidisciplinar e com várias valências.»

O técnico moçambicano teceu ainda rasgados elogios ao português. «Ele é mestre do treino, formado por uma das instituições mais reconhecidas, que é a Universidade Motricidade Humana e suas valências aliadas com as dos demais são uma valia. As pessoas têm de entender que não é só o selecionador nacional que é o responsável. É um grupo que trabalha arduamente e minuciosamente criado para criarem ideias e situações transmitidas aos jogadores para que eles em campo explorem ao seu belo prazer aquilo que são as suas características.»

Tiago Matos falhou os jogos com o Ruanda e Benim pontuáveis para as primeiras jornadas do grupo L de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN).

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias