Treinador português forçado a deixar o país

FERROVIÁRIO NAMPULA 16-08-22 4:26
Por Álvaro da Costa, Maputo 

O treinador português Nelson Santos foi obrigado a deixar o território moçambicano, mais concretamente a cidade de Nampula, por estar a trabalhar ilegalmente no país.

De acordo com a porta-voz da Direção Provincial de Migração, Sheila Capela, Nelson Santos estava a exercer a profissão de treinador do Ferroviário de Nampula fazendo uso de um visto de turismo e negócio e não de trabalho como manda a lei. 

Em declarações à imprensa moçambicana, Sheila Capela explicou que a identificação da situação irregular surgiu na sequência de um trabalho rotineiro de verificação de documentos de todos os estrangeiros, levado a cabo pelos serviços de Migração. 

Nelson Santos foi imediatamente convidado a sair do país, tendo viajado para a cidade de Joanesburgo, África do Sul, país vizinho, onde aguarda que a sua situação seja regularizada.

O técnico português cumpre no Ferroviário de Nampula a segunda época. Antes já tinha orientado o Ferroviário de Maputo e o Costa do Sol, tendo sido neste último clube, em 2012, que viveu a sua primeira experiência fora de Portugal na condição de adjunto de Diamantino Miranda.