«Partida difícil, três pontos importantes»

ROMA 23-09-21 10:36
Por Redação

José Mourinho, treinador português da Roma, estava feliz pela vitória e orgulhoso da equipa pela vitória sobre a Udinese.

«Depois da derrota contra o Hellas Verona, sabíamos que seria um jogo emocionalmente difícil. Controlámos totalmente os primeiros 35 minutos, foram os melhores minutos do campeonato, jogámos, criámos e marcámos apenas um golo, mas controlámos todas as transições. Na segunda parte, a Udinese reagiu e perdemos o controlo do jogo, mas sempre continuámos a ser uma equipa, não tivemos problemas porque estivemos unidos. Uma partida difícil, mas três pontos importantes», resumiu o técnico.

Sobre a expulsão de Pellegrini, Mourinho mostrou-se crítico: «Não conheço os mecanismos legais do futebol italiano, mas tenho que conhecê-los porque temos que tentar fazer de tudo para que jogue. Tenho muitas dúvidas de que haja uma pessoa que possa dizer que isto tivesse sido falta para segundo amarelo, mas não posso dizer que não jogará domingo porque não conheço os mecanismos legais do futebol italiano.»

E acrescentou: «Tivemos um encontro  muito educativo com o senhor Valeri que é um árbitro romano e que não pode dirigir os nossos jogos. Ele explicou tudo, as decisões, as imagens, vídeos, dúvidas, tudo. Depois, há os jogos e coisas assim acontecem. O que posso dizer? Não posso dizer nada, apenas usar a palavra ridículo. Futebol é futebol, não o podemos mudar para outro desporto, sem contacto. Futebol é um desporto de contato. Fica claro o que é amarelo e o que é vermelho.»

Relativamente ao que falta à Roma para se assumir como candidata ao título, Mourinho mostrou cautela: «Leva tempo, estou focado em fazer crescer a equipa e os jogadores de forma organizada, trabalho muito bem com as pessoas que estão connosco, procuro dar a minha contribuição com base na minha experiência. Precisámos de tempo e algo mais, mas o tempo conta.»

No que diz respeito ao mercado de transferências, o português afirmou ser necessário ter os pés bem assentes no chão: «Até a gestão precisa de tempo. Há muitos proprietários que não se preocupam com o futuro, há muitos exemplos na Europa. Esta administração preocupa-se hoje, amanhã e depois de amanhã. As coisas devem ser feitas para que o clube seja sustentável e os adeptos devem manter as expectativas. Eu disse aos jogadores que as pessoas estão connosco mesmo depois da derrota e agora temos 12 pontos em 5 jogos, o que é muito bom para nós. Devemos continuar assim, com as nossas limitações e qualidades.»

Instado a comentar a histórica rival Lazio, Mourinho, ao seu estilo, mostrou-se indiferente: «Não vi a Lazio. Só vi highlights [lances importantes] e golos.»