Mourinho avisa: «Não somos candidatos a nada»

ROMA 22-09-21 1:23
Por Redação

A derrota com o Verona, depois de uma série de seis triunfos consecutivos, dominou grande parte da conferência de imprensa de José Mourinho, onde o técnico da Roma projetou o embate de quinta-feira com a Udinese.

«Porque será que tão pouca gente esperava esta derrota? Será porque vínhamos de seis vitórias seguidas», começou por questionar o português, assumindo que o último resultado não retira o otimismo do trabalho já realizado.

«Estou triste com este resultado, mas temos de nos manter equilibrados. Sei perfeitamente porque estou aqui, pelo meu nível de experiência e maturidade, mas não deixar as pessoas eufóricas após três vitórias nem deprimidas após uma derrota. Temos muito trabalho pela frente», avisou, antes de deixar um apelo aos jornalistas:

«Tentam colocar-nos no mesmo grupo de equipa que na época passada conseguiram mais 20, 25 pontos que a Roma. Deixem-nos em paz, para o bem e para o mal. Não somos candidatos a nada, apenas a vencer o próximo jogo. (…) Temos de transformar a tristeza em motivação, não em desilusão. Vamos percorrer o nosso caminho com tranquilidade e ambição.»

Questionado se ficaram lacunas no plantel após o fecho do período reservado a transferências de jogadores: «O mercado está fechado e já falam de reforços, mas eu não. Nunca falei do mercado depois das seis vitórias que conquistámos, agora perdemos um jogo e também não tenho nada a dizer.»