A um encontro de se tornar o mais titulado em Grand Slam, Djokovic projeta «última batalha»

TÉNIS 11-09-21 12:28
Por Redação

Depois de ter vencido este ano Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon, Novak Djokovic está a uma vitória de vencer os 4 majors, algo que não acontece desde 1969, e ser o melhor tenista de sempre em números, pois poderá chegar aos 21 títulos de Grand Slam, passando Roger Federer e Rafael Nadal, que têm 20. 

Esse jogo que lhe falta será a final do US Open, a que chega depois de eliminar Alexander Zverev esta madrugada  (4-6, 6-2, 6-4, 4-6 e 6-2) e onde tem à espera o russo Daniil Medvedev.

«Vou tratar o próximo encontro como se fosse o último jogo da minha carreira, vou dar tudo. Porque é, sem dúvida, o mais importante da minha carreira. Os três triunfos na Austrália, França e Wimbledon já são história, agora será aquele que poderá tornar toda a época única e histórica. Será uma grande batalha, frente a um adversário que está em grande forma», observou Djokovic, após 3:38 horas com Zverev, e, que voltou a ceder o primeiro set.