Responsáveis por morte de cidadã portuguesa em 2017 condenados a 30 anos de prisão

MOÇAMBIQUE 08-05-21 5:46
Por Álvaro da Costa, Maputo 

O Tribunal Judicial de Sofala condenou a 30 anos de prisão os três homens envolvidos na morte da cidadã portuguesa Inês Bota. 

O veredito final foi conhecido na quinta-feira com o Tribunal a decidir pela prisão de Jacob Maite,  Danilo Lampião e Isaías Nicolau -  este último a monte -  por  ter sido provado o seu envolvimento no assassinato de Inês Bota, na madrugada do dia 29 de dezembro de 2017.

Os três condenados deverão pagar ainda  uma multa única de um milhão e quinhentos mil meticais, cerca de 22 mil euros.